Em
Correio de Azeméis

26 Feb 2024

“As sondagens têm um papel de condicionar o voto”

Destaques Concelho

Valorização dos salários, dos trabalhadores, da agriculta e redução da idade da reforma são algumas das medidas que o CDU pretende trabalhar no próximo mandato europeu.

>Eurodeputada do CDU Sandra Pereira visitou o concelho

Na passada sexta-feira, 23 de fevereiro, Sandra Pereira, eurodeputada desde 2019 pelo CDU, visitou o concelho de Oliveira de Azeméis a convite da delegação do partido do concelho. Nesse sentido, veio aos estúdios da Azeméis TV/FM para falar sobre a sua visita e sobre as próximas eleições europeias, no próximo dia 09 de junho.

 

Motivo da visita
“Esta visita também faz parte daquilo que é a nossa forma de estar dos deputados eleitos pela CDU. Nós temos esta visão de estar muito ligados àquilo que é a realidade nacional. Somos deputados no Parlamento Europeu, mas não nos esquecemos que somos eleitos em Portugal pelos portugueses. Portanto, a nossa perspetiva destas visitas ao terreno é exatamente conhecer melhor o nosso país, a realidade nacional, para depois também dar voz. Sabemos que a União Europeia é composta por 27 países, eles não são todos iguais, portanto, temos de ter este verdadeiro conhecimento do nosso país para quando estamos a discutir as políticas na União Europeia, também dar voz àquilo que é a realidade nacional.”

Abstenção Europeia
“Eu não sei se é o euroceticismo. Acho que, por um lado, as pessoas não têm verdadeira noção do impacto das políticas europeias nas suas vidas e depois porque a verdade é que fala-se  pouco daquilo que é o Parlamento Europeu nos cinco anos que têm o mandato. Fala-se depois mais na altura das eleições. No meu tempo as associações de estudantes tinham um cunho muito mais político,havia reivindicações, queríamos comida vegetariana nas escolas, queríamos fazer uma rádio na escola, queríamos ter o jornal na escola. Agora, as associações de estudantes funcionam um bocadinho para a viagem de finalistas. Portanto, já não há este tipo de reivindicações. Se as pessoas no seu desenvolvimento não são habituadas também a participar nas decisões, a ter voz nas decisões que depois têm impacto na sua vida, eu julgo que esta abstenção também é um bocadinho reflexo disso.”

A ilusão das sondagens
“Eu creio que as sondagens têm um papel, que é, de certa maneira, condicionar o voto. Eu posso lembrar as eleições que houve há pouco tempo na Madeira em que as sondagens diziam que o PCP, que a CDU ia desaparecer. E, na verdade, teve mais de 50% dos votos. Portanto, as sondagens nunca valorizam o papel da CDU e do PCP.  Mas aquilo que nós sentimos na rua, não é o que as sondagens nos dizem. Aquilo que nós sentimos na rua é, por um lado, muita recetividade, muita vontade das pessoas falarem connosco e exporem-nos aquilo que são os seus problemas e o seu descontentamento. Mas também ouvimos muita gente que está genuinamente indecisa, sem saberem quem é que vai votar.”

Medidas para o próximo mandato europeu
“É um bocado esta questão dos trabalhadores. As nossas prioridades também se refletem na escolha das comissões em que estamos a trabalhar. Eu estou na Comissão do Emprego e dos Assuntos Sociais, portanto para nós as questões do trabalho são muito importantes. A valorização dos salários, a valorização dos trabalhadores, a questão da redução do trabalho. Porque está-se a falar tanto de inteligência artificial, a União Europeia, vai ser a primeira instituição a regular a inteligência artificial e não se fala sobre trabalhadores. Toda a gente sabe que a inteligência artificial vai ter um impacto brutal na vida dos trabalhadores e este regulamento não diz nada sobre a vida dos trabalhadores. Também a questão da redução da idade da reforma é por demais evidente. Saiu um estudo esta semana a dizer que Portugal é o décimo país onde a reforma é mais alta e vai continuar a subir. A valorização da nossa agricultura,a valorização da nossa produção nacional, é também uma das nossas prioridades. Também damos muita voz àquilo que são os direitos das mulheres e também as questões da energia. É por aqui que vamos continuar a trabalhar no próximo mandato.”

Partilhar nas redes sociais

Comente Aqui!









Últimas Notícias
Oliveirense surpreendida na Póvoa
13/04/2024
Nuno Pires deixa a liderança do PSD em O. Azeméis
12/04/2024
Agrupamento Soares Basto caminhou pela saúde
12/04/2024
Câmara e IP chegam a "acordo de princípio" para a construção da rotunda do Largo do Cavaco
11/04/2024
Oliveirenses entre os detidos por tráfico de droga
10/04/2024
Mulher ferida em colisão entre dois carros
10/04/2024
Trânsito cortado entre o dia 22 e 24 de abril
10/04/2024
Emblemático & Original vai celebrar sete anos
10/04/2024