CDU quer distribuição de riqueza

Destaques Concelho

Vitor Januário afirmou que SNS tem sido subfinanciado

> Partido pretende salário mínimo de 1000€ em 2024

Vítor Januário, candidato oliveirense da CDU pelo círculo eleitoral de Aveiro, veio aos estúdios da Azeméis TV/FM apresentar as propostas eleitorais do partido para as eleições a 10 de março.

Principais objetivos 
“O rendimento disponível das famílias para nós, passa pela criação de postos de trabalho, de emprego pleno, de aumento de salários. Em 2023 tivemos 25 milhões de lucro por dia dos 20 grupos económicos. Nós entendemos que criação de pleno emprego e melhoria de salários não ficam desassociados de uma justa distribuição da riqueza. Porque a questão da melhoria do rendimento disponível das famílias só é possível se houver ajuste da distribuição da riqueza. Se a riqueza se cria, só pode ser à custa de quem trabalha, mas não é devidamente distribuída. Isso para nós é pedra de toque. Entendemos também para que esse propósito de melhorar as condições de vida, do rendimento disponível, precisamos de serviços públicos fortes. O nosso SNS é uma desgraça. A nossa escola é uma miséria e não funciona. O SNS tem sido subfinanciado. Outro dos nossos objetivos tem haver com a coesão e o equilíbrio nacional, o combate à desertificação.” 

Salário Mínimo de 1000€ 
“Salário mínimo de 1000€ em 2024. Há uns que apontam para mais tarde, mas porquê? Qual é a questão que impede? Os governos governam para as pessoas. Queremos criar a riqueza com as pessoas e não se cria sem as pessoas. As pessoas são importantes para dinamizar o mercado. Como é que se pode fazer face ao aumento do custo de vida, sem aumento salarial?”

A habitação 
“Não é possível que as famílias vivam com enorme dificuldade só porque têm de pagar renda. Não pode ser a renda um problema para as suas vidas. É necessário que o Estado crie fogos e nós entendemos que é possível até 50 mil fogos de habitação pública, que é indispensável. A habitação não pode ser sujeita a nenhuma lei, não é o mercado que funciona, é um direito constitucional.” 

Apoios às empresas 
“Nós achamos que tem sido desvalorizado o investimento na tecnologia, nomeadamente no setor empresarial, porque as grandes empresas para as quais se aponta a redução dos impostos, essas empresas podem investir em inovação tecnológica, as PME’s não. É para essas que se destina verdadeiramente a redução de impostos. A esmagadora maioria dos postos de trabalho em Portugal são garantidos pelas PME’s, mas essas não têm benefícios nenhuns. As micro e PME’s precisam de apoio à inovação tecnológica.” 

Educação 
“A educação tem desde há muitos anos, um certo conflito entre o setor público e privado, particularmente por causa dos contratos de associação. Nós entendemos que o Estado tem de garantir uma educação, tal e qual como a saúde, universal, gratuita para todos. O Estado tem de garantir às populações, não pode encerrar serviços, valências.” 

Partilhar nas redes sociais

Comente Aqui!









Últimas Notícias
Oliveirense surpreendida na Póvoa
13/04/2024
Nuno Pires deixa a liderança do PSD em O. Azeméis
12/04/2024
Agrupamento Soares Basto caminhou pela saúde
12/04/2024
Câmara e IP chegam a "acordo de princípio" para a construção da rotunda do Largo do Cavaco
11/04/2024
Oliveirenses entre os detidos por tráfico de droga
10/04/2024
Mulher ferida em colisão entre dois carros
10/04/2024
Trânsito cortado entre o dia 22 e 24 de abril
10/04/2024
Emblemático & Original vai celebrar sete anos
10/04/2024