“Fui o primeiro a florir SM Gândara”

S. Martinho da Gândara Destaques Exclusivos

A realidade de uma empresa de sucesso

Salvador Santos, natural de São Martinho da Gândara, tem uma empresa, sediada na freguesia, dedicada à floricultura e à horticultura. Um negócio de família que foi dos primeiros da região e que foi recentemente classificado pelo presidente da câmara municipal, Joaquim Jorge, como “um exemplo”.

Durante alguns anos, Salvador Santos, teve o “monopólio” do negócio na região, “tinha clientes de todo o lado do país, principalmente aqui do Norte”, contou à Azeméis TV/FM. Foram dos primeiros a ter uma estufa conforme a conhecemos hoje, com estruturas metálicas e com dimensões arrebatadoras. O principal foco da produção são as flores, mas, atualmente o negócio já conta com cinco estufas, onde produzem os mais variados produtos hortícolas. 

Um negócio de família
Apesar, de Salvador Santos assumir as rédeas da empresa, esta foi uma ideia que surgiu através da sua esposa, que “começou a apaixonar-se por isto”, depois de começar a ajudar “ a minha sogra, que ia vendendo alguns produtos no mercado municipal. Eu trabalhava numa empresa e, quando saía do trabalho, vinha para cá ajudá-la e nós começamos em pensar fazer o mercado e fomos crescendo e aumentando a produção, chegando aos dias de hoje”, referiu Salvador Santos.
Mas, esta não é uma história que se conta apenas a dois. Com três filhos, estes também têm ajudado no que podem, é o caso de Miguel Santos, que falou com a Azeméis TV/FM, começando por referir que este é um trabalho, “muito árduo, feito pelo meu pai e pela minha mãe. Infelizmente este ano não tive capacidade, porque tive um acidente, e não consegui dar o apoio que costumo dar”, confessou, mas, admite que apesar de trabalhoso é “muito gratificante, ver o resultado final, que é sempre favorável.”

O segredo do negócio e do sucesso   
A resposta é simples “muito trabalho”. Como explicou Miguel Santos, é sempre preciso estar “presente dia após dia, hoje as plantas estão muito bem, amanhã aparece uma praga qualquer, e se não estivermos atentos, acaba por dizimar centenas delas. Tem de ser uma pesquisa constante às pragas que nos aparecem.” “Sempre vistas à lupa”, é um “trabalho diário, desde que elas entram na terra até saírem, não há sossego, nem descanso”, apontou à Azeméis TV/FM.
Desafiado pela questão se futuramente teria intenções de continuar com o projeto iniciado pelos seus pais, Miguel respondeu positivamente, e contrapôs com uma questão do outro lado: “Eu cresci nisto, é uma coisa que gosto, tenho conhecimento, as infraestruturas, a oportunidade, porque não continuar?”
E completando aquilo que o seu filho disse, Salvador Santos, acrescentou. “Há uma altura que passamos aqui domingos inteiros a trabalhar. E na época do crisântemo (tipo de flor com diversas cores) vamos ter dias que são mais curtos e temos de trabalhar de noite, porque as oito horas não chegam e é praticamente uma semana para apanhar”, mencionou.        

“Ficaram encantados com o que estavam a ver”
São Martinho da Gândara recebeu a primeira ‘Presidência Aberta’, uma iniciativa da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis que pretende estreitar laços entre o poder autárquico e a população. Neste sentido, o edil oliveirense, Joaquim Jorge, teve a oportunidade de visitar a freguesia conhecendo os seus maiores problemas, mas também as suas maiores potencialidades.
Numa dessas visitas, o autarca passou pelas estufas de Salvador Santos, onde ficou “impressionado com o que viu.” “Primeiro ficou impressionado com a minha mãe. A forma como ela trabalha, muito empenhada, um trabalho que não era nada fácil. Apanhar as frésias (tipo de flor com diversas cores) é preciso andar sempre muito agachado. Apanhar as flores por cores, escolher uma a uma, para fazer os molhos. E depois pela organização do espaço, tudo limpo, asseado, e não foi por ele vir cá que estava assim, este é o dia a dia”, disse Miguel Santos à Azeméis TV/FM.
Já Salvador Santos não escondeu o orgulho que sentiu. “A primeira pessoa a entrar foi o presidente da câmara e mal entrou ficou encantado e não se cansava de nos elogiar. Está à vista de todos a qualidade que temos”.
Segundos os mesmos ficou marcada uma próxima visita do presidente, para meados de outubro, na altura da apanha das flores, “onde podemos ver um jardim florido, e será com muito gosto com os voltamos a receber”, concluiu Miguel Santos, à Azeméis TV/FM.

Partilhar nas redes sociais

Comente Aqui!









Últimas Notícias
63 bombeiros vão receber distinções honorificas
23/05/2024
"Cativar os jovens para darem continuidade ao NAC"
23/05/2024
‘Meeting' lembrou António Pinho
23/05/2024
“É legítimo sonhar este ano”
23/05/2024
UDO Cerciaz Padel com início de segunda volta triunfante
23/05/2024
João Almeida bate recorde na Meia-Maratona
23/05/2024
Cesarense organiza Troféu Carlos do Guerra
23/05/2024
37.20 acontece de 25 de maio a 21 de julho
23/05/2024