Três damas no reino de sua Majestade

Helena Terra

Helena Terra *

Na história do reino Unido do século XX e início do século XXI, o partido conservador fez subir ao poder e assumir o cargo de chefe do governo 3 mulheres, muito distintas em épocas diferentes.

Margaret Thatcher foi a primeira mulher britânica que exerceu o cargo de primeira-ministra do Reino Unido de 1979 a 1990, como líder do partido conservador. Foi a precursora do neoliberalismo e seu governo durou 11 anos.  Nessa altura, 1979, a europa vivia um período de recessão económica, com elevadas taxas de inflação, altos níveis de desemprego e uma crise petrolífera grave. A turbulência social era enorme e Margaret Thatcher enfrentou várias greves e manifestações dos sindicatos trabalhistas. Entretanto, a Inglaterra e a Argentina, entre 2 de Abril de 1982 e 14 de junho do mesmo ano, travavam uma guerra pelo domínio das Malvinas, um arquipélago sul-americano, situado no atlântico sul, na qual a intervenção de Thatcher levou a que os ingleses permanecessem na posse daquele território, o que fez aumentar exponencialmente a sua popularidade e lhe valeu a reeleição em 1984. 
Margareth Thatcher era conhecida pela sua determinação e firmeza de carácter tendo ficado conhecida na história britânica como a dama de ferro.
 A 13 de Julho de 2013, novamente uma mulher, do partido conservador, toma posse como primeira-ministra do Reino Unido, de seu nome, Theresa May. Theresa foi a segunda mulher a ocupar o cargo de primeira-ministra na história do país, num período particularmente difícil, durante o processo de negociação do Brexit.
A 23 de Junho de 2016 foi realizado um plebiscito e 52% dos eleitores foram a favor do Brexit, que determinava a saída do Reino Unido da União Europeia. Mesmo tendo manifestado o seu apoio à permanência na UE antes da votação, May assumiu a chefia de governo enfatizando que a vontade popular seria respeitada. “Brexit significa Brexit”. Esta frase ficou famosa  e revela uma das suas principais características: o pragmatismo. Talvez por isso, tenha ficado conhecida como a dama de gelo.
Mas, porque não há duas sem três, em 6 de setembro deste ano, novamente uma mulher toma posse como primeira-ministra britânica, Liz Truss, também ela pelo partido conservador. 
O tempo de governação de Liz Truss foi desastroso. O aumento exponencial dos custos de energia levou os mercados financeiros a reagir nos dias seguintes com a desvalorização da libra para um mínimo histórico e um aumento dos juros sobre títulos do Tesouro. A volatilidade financeira leva o Banco de Inglaterra a fazer uma intervenção de emergência no mercado obrigacionista em resposta a um “risco significativo para a estabilidade financeira do Reino Unido”. Instalado o caos, no dia 19 de Outubro, no debate semanal no parlamento, aos pedidos de demissão da oposição, Liz Truss reponde: “Sou uma lutadora, não uma desistente”. No dia seguinte demite-se…
Confirmou-se, assim uma das 8 frases de Margaret Thatcher que ficaram célebres: “Ser poderoso é como ser uma dama. Se você tem de dizer às pessoas que você é, você não é.”
Goste-se ou não a dama de ferro foi, efetivamente, uma dama! 
* advogada
 

Partilhar nas redes sociais

Comente Aqui!









Últimas Notícias
Catarina Teixeira venceu torneio de padel em Leça da Palmeira
14/07/2024
‘Juntos por uma bancada’ do GD São Roque juntou 350 pessoas
14/07/2024
Festa das Coletividades animou lugar da Mó, em Palmaz
14/07/2024
Macieirense entrou a ganhar na Taça de Portugal
14/07/2024
Homem morre em acidente de mota
14/07/2024
Sexta edição do Vila Fest junta cerca 7000 pessoas
13/07/2024
15 anos a celebrar o folclore no Largo da República
13/07/2024
Carregosa é vila há 34 anos
13/07/2024