Valor do orçamento duplicou

Cesar Freguesias

Na sequência de todo o panorama da Covid-19, a Junta de Freguesia de Cesar encarou alguns imprevistos que mudaram os rumos da previsão orçamental feita, no final de 2019. “Tivemos uma diminuição de receitas e um aumento de despesas correntes”, informou o presidente, Augusto Moreira, na última Assembleia de Freguesia, a dia 15 deste mês. “Penso que terminaremos este ano com uma situação financeira positiva, mas tem sido difícil gerir este ano”, admitiu o autarca ao explicar que tiveram uma “baixa de receitas” de cerca de 19 mil euros, tendo sido mais ressentida na ausência da Feira dos 18. As despesas mostraram-se maiores, sendo que a Junta assumiu a aquisição de produtos e artigos inerentes à contenção do vírus, nomeadamente a realização de testes rápidos nos jardins de infância de Vilarinho e do Picoto, onde terão sido detetados dois casos de infeção à Covid-19, numa funcionária e aluno, respetivamente. A acrescentar a isso, ainda se concretizou “um investimento significativo daquilo que é normal”, referiu Augusto Moreira ao numerar em cerca de 30 mil euros, o conjunto. O autarca, na apresentação do orçamento delineado para o próximo ano, informou que são 527.221 mil euros no total de receitas. “Isto é um aumento, em relação ao orçamento do ano passado, para cerca do dobro, justificado pelas obras que se irão realizar no próximo ano”, esclareceu ao explicar que as intervenções de maior volume serão na Casa da Gastronomia, compreendida em 200 mil euros e na Casa da Ruralidade, correspondente a cerca de 90 mil euros. Perante a inexistência de um plano de atividades a acompanhar o orçamento, Manuel Machado (Independentes por Cesar) quis perceber se irão atuar no quartel da GNR, uma “atividade que estava nas promessas” quando concorreram, segundo afirmou. Em simultâneo, quis saber se se “enquadra o percurso de manutenção” na Casa da Ruralidade, dado a verba destinada, que diz ser “relativamente pequena”. O presidente, além de informar no início da assembleia ter gasto “cerca de 3 mil euros” no quartel, “em pequenas obras para dar algum conforto aos militares”, afirmou que a Junta de Freguesia atua ao nível de influência exercida para que a obra avance. “Está em fase de adjudicação de empreitada pública, penso que no primeiro semestre de 2021, haverá condições para iniciar a obra”, disse. Quanto ao valor estabelecido para o Parque de Lazer, Augusto Moreira explicou que “a rúbrica está aberta e temos a possibilidade de colocar lá mais dinheiro” dado que a Junta não reúne condições para aplicar mais dinheiro e que a Câmara Municipal se comprometera em ajudar.

Partilhar nas redes sociais

Comente Aqui!









Últimas Notícias
Oliveirense surpreendida na Póvoa
13/04/2024
Nuno Pires deixa a liderança do PSD em O. Azeméis
12/04/2024
Agrupamento Soares Basto caminhou pela saúde
12/04/2024
Câmara e IP chegam a "acordo de princípio" para a construção da rotunda do Largo do Cavaco
11/04/2024
Oliveirenses entre os detidos por tráfico de droga
10/04/2024
Mulher ferida em colisão entre dois carros
10/04/2024
Trânsito cortado entre o dia 22 e 24 de abril
10/04/2024
Emblemático & Original vai celebrar sete anos
10/04/2024